Dicas para ter hábitos mais saudáveis com o meio ambiente

Alimentação

Faça consumo consciente – É assustador, estudos mostram que a pecuária extensiva de bovinos é a principal causa do desmatamento das florestas e um dos principais responsáveis pela emissão dos gases do efeito estufa, além de ter enorme pressão sobre os recursos hídricos. Reduzir a carne do seu prato ajuda muito a Amazônia e o planeta conforme sugere o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas). Você pode começar alternando o consumo com outras fontes protéicas. Que tal?

Outra dica legal, compre seus alimentos orgânicos de pequenos produtores e fuja dos alimentos com agrotóxicos. Parece brincadeira, mas os agrotóxicos altamente tóxicos estão sendo liberados como se fossem um remedinho inofensivo para as plantinhas. Não é um bom tempero para a nossa saúde. Não é mesmo?

Energia elétrica

Programe o uso do seu ar condicionado, reduzindo o máximo de tempo possível. Em dias nublados, abra as janelas. Use lâmpadas LED, elas são seis vezes mais econômicas que as incandescentes. É mais saudável e econômico optar pela iluminação natural. Ou seja, quando construir ou reformar, opte por mais janelas e claraboias pela casa. Evite deixar aparelhos eletrônicos em ‘stand by’. Mesmo desligados, os aparelhos eletrônicos em ‘stand by’ podem representar um gasto de até 12% de energia.

Para as regiões de temperaturas frias, um sistema de aquecimento solar seria bem legal para aquecer água do banho. Há várias opções no mercado. Economia e conforto para você. E ainda ajuda o meio ambiente com o uso mais eficiente da energia solar disponível.

Artigos pessoas e itens para a casa

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a humanidade já consome 30% mais recursos naturais do que a capacidade de renovação da Terra. Isso significa que se não diminuirmos nossa forma de consumo, em menos de 50 anos precisaremos de dois planetas Terra para atender nossas necessidades de água, energia e alimentos.

Diante de tantas empresas que apenas têm como foco o lucro a qualquer preço, é urgente que as pessoas pensem na qualidade de vida do planeta e na manutenção da vida das atuais e futuras gerações na hora de comprar. É questionar sempre se a marca merece o nosso apoio. Nós temos o poder de ditar o rumo do mercado. Se não compramos algo que causa grande impacto no ambiente, a empresa tende a rever suas políticas de mercado. Procure sempre questionar a origem dos produtos, como é a sua fabricação, se não envolve trabalho escravo e infantil. Se não pratica preços abusivos; se não é uma empresa oportunista, que se aproveita de crises nacional ou global, para tirar proveito das pessoas necessitadas.

Aquela super dica: conhecer bem e agir sempre em favor da saúde da humanidade, do ambiente e dos animais.

Água

É importante fechar a torneira ao escovar os dentes, isso pode economizar até 1.000 litros de água por mês; fechar o chuveiro enquanto se ensaboa, economiza 540 litros por mês; fechar a água enquanto você ensaboa seus cabelos pode economizar até 500 litros de água por mês. Há outros hábitos simples que ajudam: ensaboar toda a louça e enxaguar tudo de uma vez; coletar a água da chuva em casa para reutilizar em serviços domésticos; optar por balde no lugar da mangueira para lavar o carro ou a calçada; acumular roupa para lavar bastante de uma vez.

Resíduos

Há elevado grau de contaminação do solo e das águas, com rios e oceanos poluídos de forma assustadora. A cada ano, oito milhões de toneladas de materiais plásticos vão parar nas águas dos oceanos, levando, em média, 100 mil animais marinhos à morte, conforme a Organização das Nações Unidas (ONU).

Então, muita atenção! O descarte inadequado de resíduos gera muito resultados prejudiciais ao ambiente e às pessoas.

Mas, você pode ajudar muito quando usa sacolas retornáveis e quando rejeita embalagens plásticas. Em suas comemorações, não use canudos, copos, pratos e talheres descartáveis. Busque sempre produtos biodegradáveis de empresas compromissadas com a saúde do planeta, de todos. A biodiversidade dos rios, igarapés e oceanos super agradece e pode manter os serviços ambientais vitais à saúde pública e ambiental. Não jogue óleo de cozinha na pia, isso afeta os lençóis de água. Há muita pessoas que fazem sabão com esse resíduo, guarde o óleo em algum recipiente e descubra quem pode recebê-lo em sua cidade.

Pilhas e baterias. Não sabe como descartá-las? Se você mora em Rio Branco - Acre, a SOS Amazônia, recebe. Ou descubra algum Local de Entrega Voluntária na sua cidade e dê um destino adequado a esses itens extremamentes danosos ao ambiente e à saúde das pessoas.

Neste link você fica sabendo como descartar aquele notebook ou outros eletroeletrônicos que viraram sucata e ocupam lugar na sua casa. Colocá-los em lixo comum, descartando-os de qualquer jeito, não é nada legal. Acesse a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei nº 12.305/10 para mais detalhes.

Doe roupas e outros utensílios que podem ser reutilizados.

Transporte

O uso de combustíveis fósseis como o petróleo, carvão e gás natural provenientes das atividades humanas é também um dos principais responsáveis pelo aquecimento global, por causa da grande quantidade de emissões de dióxido e monóxido de carbono na atmosfera.

Algumas mudanças de hábitos podem ajudar muito o nosso planeta a respirar um ar mais puro e necessário à saúde e bem-estar de todos. Deixar o carro na garagem para fazer trajetos curtos a pé, substituir carro ou ônibus pela bicicleta de vez em quando, por exemplo, são atitudes racionais bem legais.

Ter a bicicleta como meio de transporte alternativo e/ou principal ou ainda 'patinetes, nem se fala, ajuda muito a reduzir o aquecimento global.
Fortaleça nossas iniciativas pela Amazônia. A SOS Amazônia gera renda para as comunidades tradicionais por meio dos ativos da sociobiodiversidade, mantendo a floresta conservada.
ou Associe-se pela causa. Seu apoio é fundamental para continuarmos a trabalhar pelo futuro da nossa floresta, rios, animais e da humanidade. Junte-se a nós. A saúde do planeta em que vivemos depende de pessoas como você, vamos juntos nesta jornada saudável.

Por Eliz Tessinari

Publicado em 06/04/2020