A SUA AJUDA FAZ TODA A DIFERENÇA
Ajude os Povos da Floresta na luta contra a Covid-19
EN
FR
IT
Como mudar a realidade?
Para proteger os povos da floresta precisamos mantê-los seguros em seus territórios, com alimentos saudáveis e itens de higiene para que não precisem sair de lá. Ajude a dar condições para que estas comunidades, suas organizações, seus profissionais de saúde e aliados tenham segurança para enfrentar a pandemia com a força da floresta.


Distribuição de máscaras e álcool em gel para as famílias. Ampliação do atendimento de saúde, com atuação dos Agentes sanitários e de saúde, em parceria com equipes dos Distritos Sanitários Indígenas (DSEIs) e demais estruturas do Sistema Único de Saúde (SUS).
Oferta de produtos alimentícios de primeira necessidade para fortalecer a segurança alimentar e nutricional destas comunidades, e produtos de higiene.
Campanhas de comunicação dirigidas às comunidades das Terras Indígenas e Reservas Extrativistas do Estado do Acre, além de comunidades ribeirinhas, contra o Coronavírus.
Prevenção
Segurança alimentar e Higiene
Comunicação
Com a força da floresta
Sobre a iniciativa
Nossa ação visa arrecadar fundos para a aquisição de itens indispensáveis para a proteção dos Povos da Floresta com kit contendo álcool em gel e máscaras. Também vamos ajudar na aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como máscaras cirúrgicas, luvas, álcool gel, entre outros, destinados à segurança dos agentes de saúde e de seus pacientes. Além de produtos alimentícios adquiridos no comércio local, promoveremos campanhas de conscientização utilizando uma linguagem voltada para as pessoas da floresta.

Com o seu apoio, serão beneficiadas nesta campanha 3.638 famílias, residentes nas Resexs Alto Juruá, Riozinho da Liberdade, Alto Tarauacá e Chico Mendes, e em 15 Terras Indígenas no Acre.
Sobre a Aliança
Durante o primeiro encontro nacional dos seringueiros, em 1985, deu-se a primeira proposta da criação da União dos Povos da Floresta. Indígenas, quilombolas, extrativistas (seringueiros, quebradeiras de coco) e ribeirinhos reuniram-se para defender territórios da ação dos madeireiros e grileiros. À frente dessa organização estava o ambientalista Chico Mendes, além de outras lideranças como Ailton Krenak. Em 2020, lideranças indígenas e representantes de comunidades extrativistas, reúnem-se para reativar os compromissos em comum: a defesa de suas culturas e de seus territórios. "A luta de 40 anos atrás era pelo reconhecimento do território e, agora, é para a gente preservar o nosso legado".
Uma campanha realizada por:
Fotografias: Paula Lima, Auricélia Vasconcelos, Sérgio Vale, José Carlos Meirelles
Apoiadores